logo
header-add

Tóquio 2021

Japão anuncia adiamento da Olimpíada de Tóquio para 2021

Por: Assessoria de Comunicação da CBAt - Em: 13/05/2020


Imprensa noticiou no início da manhã desta terça-feira (24/3) informação dada pelo primeiro-ministro japonês Abe Shinzo, que obteve a concordância do presidente do COI, Thomas Bach, por telefone. O COI confirmou a notícia por comunicado.

A imprensa de todo o mundo noticiou na manhã desta terça-feira (24/3) que o primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo, confirmou que pediu ao Comitê Olímpico Internacional (COI) para que os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, programados para começar em 24 de julho, sejam adiados. A Olimpíada será em 2021.

A pandemia do COVID-19 causou o adiamento dos Jogos pela primeira vez na Era Moderna (cancelamentos ocorreram em 1916, 1940 e 1944, por causa de guerras mundiais).

A conversa telefônica que definiu o adiamento dos Jogos reuniu Abe, Bach, a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, e o líder da organização dos Jogos, Yoshiro Mori.

Abe Shinzo deu a informação aos jornalistas e disse que Thomas Bach, presidente do COI aceitou o pedido que foi confirmado por comunicado oficial. "Na circunstância presente, e baseado na informação providenciada pela Organização Mundial da Saúde, o presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da 32ª Olimpíada em Tóquio devem ser reagendados para uma data para além de 2020, mas não além do verão de 2021, para garantir a saúde de atletas, todos envolvidos nos Jogos e a comunidade internacional."

Estava crescendo a pressão mundial da comunidade atlética pelo adiamento dos Jogos e por uma decisão rápida. As medidas de contenção ao COVID-19 estão impedindo os de treinar com o fechamento das pistas e competições preparatórias foram canceladas.

O Comitê Olímpico do Brasil, apoiado por todas as federações, inclusive a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), já havia manifestado a sua posição pelo adiamento dos Jogos. A Wolrd Athletics também, por intermédio de seu presidente Sebastian Coe, havia endereçado carta ao COI propondo uma data alternativa para os Jogos de Tóquio.

Vários comitês e federações já haviam se manifestado, entre eles o Comitê Olímpico do Canadá - que publicou carta na segunda-feira (23/3) informando que iria boicotar os Jogos. Os Comitês da Austrália, Noruega e Grã-Bretanha pressionaram o COI e ameaçaram não participar dos Jogos. O The New York Times publicou uma pesquisa dando conta de que 78% dos atletas era favorável a um adiamento.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.

Noticia retirada do site da CBAt - Assessoria de Comunicação da CBAt